Postagens populares

Entrevista com Simone Taietti: Autora do livro ''Uma Vida Para Sempre''

06/05/2015
Oi, leitores! A escritora ''Simone Taietti'' aceitou uma entrevista com o blog. Ela falou sobre seu livro ''Uma Vida Para Sempre'' ( Resenha Aqui ), sobre sua vida pessoal, seu amor pela escrita e muito mais. Conheça melhor a Simone!






Simone Taietti Nasceu em 1994, ano em que o mundo perdeu Kurt Cobain e Ayrton Senna e em que Nelson Mandela tornou-se o 1º Presidente negro da África do Sul. Descobriu ainda no Ensino Fundamental sua grande paixão: a escrita. Tem preferência pelas histórias palpáveis, a inconstância da vida, aquilo que pode acometer qualquer um. Em 2011, foi uma das ganhadoras do 7° Prêmio Construindo a Igualdade de Gênero, na categoria estudante de Ensino Médio, concorrendo com 3.375 outros textos."Uma vida para sempre" é seu primeiro livro publicado.Vive em Tangará – SC. É acadêmica de Direito na Universidade do Oeste de Santa Catarina. Divide seu tempo livre entre a escrita, leitura, estudos e os seriados de que tanto gosta.
     Facebook da Autora  Simone no Skoob  Uma vida para sempre no facebook





1- Como você descobriu sua paixão pela escrita?

Desde pequena sempre gostei muito de ler, estar rodeada por livros e, principalmente, da biblioteca da escola. Mas foi aos doze anos de idade, em uma aula de Língua Portuguesa e Literatura que descobri de fato esta paixão pela escrita. A professora explicava a diferença entre o sentido conotativo e denotativo das palavras e passou um exercício em que tínhamos de escrever alguns versos. Ela pediu para que lesse os meus para toda a sala, pois havia gostado muito. E todos acabaram gostando. Essa sensação de tocar as pessoas com as palavras me deixou extasiada. Desde então nunca mais parei.


2- Como foi o seu começo: o que você escrevia?


Comecei com alguns versos, que não chegaram a ter o intuito de escrever poemas. Logo já escrevia pequenas crônicas e contos. Também, outra paixão: a literatura jornalística.Tanto notícias quanto textos de opinião. Até hoje adoro escrever isso, apesar de não ter seguido carreira na área.


3- Como você construiu ''Uma Vida Para Sempre''? Você já tinha ideia de quais caminhos a história iria percorrer?


Falar sobre a morte sempre foi um desejo muito grande, este tema sempre me instigou muito. A ideia precípua estava comigo já há cerca de quatro anos, mas era um pouco diferente. Pensava em escrever sobre um homem de meia idade que vagava por hospitais ouvindo as histórias dos pacientes. Como a ideia ainda não estava bem estruturada a deixei amadurecer, por assim dizer e, com o advento do subgênero Sick-lit encontrei um segmento bacana no qual poderia encaixar minha história.

Adaptei-a e assim nasceu "Uma vida para sempre".

4- O que Ethel tem que você igualmente, compartilha?

A paixão por Machado de Assis, alguns seriados, como Grey´s Anatomy, o gosto musical e este interesse em falar sobre a morte.


5- Como surgiu o nome Ethel?

Há algum tempo li uma reportagem que falava sobre uma senhora chamada Ethel, que é cega. Fiquei extremamente tocada com sua história e encantei-me pelo nome. Meio que o guardei na memória e ao começar a escrever a história e garimpar um nome para a personagem principal lembrei-me instantaneamente de Ethel.


6- Como você descobriu que a doença CIPA existia? Porque você associou-a a seu livro?


Descobri assistindo a um episódio da terceira temporada de Grey´s Anatomy, em que uma
menina (interpretada pela eterna Miss Sunshine, Abigail Breslin) chegou ao
hospital se dizendo uma super-heroína, pois não sentia dor alguma. Fiquei muito impressionada com esta doença, pois no começo pensei que seria, de fato, um paraíso simplesmente não sentir dor, mas ao pesquisar sobre a doença descobri sua complexidade e periculosidade. Assim como o nome Ethel que havia tomado conhecimento há tempos e guardei na memória, o mesmo ocorreu com esta doença, sendo que ao começar a escrever, sabendo que trataria de assuntos tais, resolvi inclui-la no enredo.

7- Identifique ''Uma Vida Para Sempre'' em duas palavras.

Reflexivo e emocionante.


8- Você gosta de seriados. Quais são seus preferidos?

Grey´s Anatomy é meu preferido, já sofri muito com os rompantes que a Shonda (roteirista do seriado) teve, fazendo reviravoltas homéricas na trama. Também adorava assistir Cold Case, que parou de ser produzido na sétima temporada e cujos episódios já assisti todos. Mas também sou apaixonada por Friends (Estou na 8º temporada e luto contra a vontade de assistir tudo de uma vez, pois sei que vou sentir muita saudade, hehe), Law e Order: SVU, Doctor Who, Hannibal e Pretty Little Liars. Também tem Xena e Buffy, the vampire slayer, que são seriados mais velhos e considerados cults de que gosto muito e assisto alguns episódios esporadicamente. 


9- Caracterize você em 3 palavras.

Força. Hombridade. Sentimento.


10- Existe algum livro que você ama e que te inspira?

Tenho alguns livros favoritos, mas há um em especial, que me causa uma espécie de nostalgia. E que inclusive não é muito conhecido. É "Bravura Indômita", do autor Charles

Portis. Tenho um carinho imenso por esta obra.


11- O seu livro é comparado com '' A Culpa é das Estrelas''. O que você acha
disso?


Não tenho nenhum problema com isso, muito pelo contrário. Meu livro pertence ao mesmo
subgênero de "A culpa é das estrelas" e trata sobre uma mesma temática, por
assim dizer. Acredito que essa comparação seja inevitável. Mas fico contente por ter visto que nas resenhas que escreveram sobre o meu livro pontuaram muito bem quanto as diferenças existentes entre ambas as obras.


12- Você tem planos de escrever e publicar novos livros?

Tenho outro livro já finalizado, que tem por título "As pipas de agosto". Este, inclusive, foi escrito no ano de 2013, antes de Uma vida para sempre, que foi escrito em 2014, mesmo ano de sua publicação. Também tenho ideias para novas obras e pretendo sim publicar mais. 



13- Deixe um recado para os seus leitores que sonham em ser escritores?

Acredite em você mesmo e em seu potencial. Sei que isso é clichê e até um tanto piegas,mas não deixa de ser a mais pura verdade. Também tive dúvidas (muitas) sobre minha capacidade de ser escritora. Há momentos em que olhamos para nós mesmos e nos questionamos: Será que de fato nasci pra fazer isso? Será que tenho talento? Essas dúvidas são a coisa mais normal do mundo, mas o importante é não desistir.
Apenas aos 17 anos, depois de já escrever por cinco anos, tive coragem para me aventurar em uma historia longa (um romance). E cá estou hoje, já publicada e com novas perspectivas de publicações. A batalha é árdua, mas é justamente o suor e as lágrimas da jornada que engrandecem a vitória, a conquista do que almejamos. E, uma coisa afirmo, abrir minha página do facebook ou mesmo do skoob e ver lá recados de leitores de todas as partes do Brasil, que tiraram um tempinho para me contar o que acharam do meu livro, não tem preço!! Emociono-me a cada novo recado, a cada novo contato de um leitor.




14- Obrigada por aceitar a entrevista e pela parceria. Espero que andemos juntas por muito tempo. Adorei seu livro, é lindo.


Eu que agradeço muito, também pelo seu carinho! Adorei responder estas perguntas, de
forma a permitir que os leitores saibam mais sobre mim e dessa forma, sintam-se

mais próximos. Um grande beijo a todos.




''Uma Vida Para Sempre'' é um livro lindo, reflexivo e com conteúdo. Não deixem de ler a resenha!



Só aqui em Minas que o friozinho está perfeito para ficar debaixo do cobertor lendo e assistindo séries? Pois sim, acho que vou fazer isso!
Deixem seus recadinhos, comentários e blogs.


Abraços!
Fiquem com Deus!

/>

Nenhum comentário

Postar um comentário

Sintam-se a vontade. ♥
Siga o blog também no:

Facebook
Twitter
We Heart It
Instagram

 
Desenvolvido por Michelly Melo.